Compulsão Alimentar: 9 Dicas para Controlar este Problema

  •  
  •  
  •  
  •  
  • 19
  •  
    19
    Shares
Compulsão Alimentar: 9 Dicas para Controlar este Problema

Ataque a geladeira, a fome e a vontade de comer são coisas bem diferentes uma da outra. Saiba como evitar a compulsão alimentar e não exagerar nos lanches diário. Organismo necessita de espaço entre pessoas para que tudo possa ser assimilado com eficiência. Comida pode ser considerada por muita gente uma válvula de escape para vários problemas. Dificuldades conjugais, nais, TPM, estresse e diversas outras as podem parecer ter como solução provisória uma grande taça de sorvete, por exemplo. A explicação é simples: a vontade de comer está associada a sensações momentâneas de prazer, proporcionadas não só pelo sabor do prato favorito, mas também por substâncias presentes nos próprios alimentos escolhidos. A fome, por sua vez, é uma necessidade biológica diretamente ligada ao funcionamento do organismo, ou seja, ela nada mais é do que um sinal do corpo enviado ao cérebro para avisar que necessita de mais "combustível". Por isso, se as refeições diárias são realizadas normalmente e a fome persiste em diversos momentos do dia, a causa pode ser psicológica, não mais urna necessidade natural. A fome é uma necessidade fisiológica, na qual o corpo pede nutrientes para continuar funcionando. A vontade de comer, ou ainda, um desejo incontrolável…

Ataque a geladeira, a fome e a vontade de comer são coisas bem diferentes uma da outra. Saiba como evitar a compulsão alimentar e não exagerar nos lanches diário.

Organismo necessita de espaço entre pessoas para que tudo possa ser assimilado com eficiência.

Comida pode ser considerada por muita gente uma válvula de escape para vários problemas. Dificuldades conjugais, nais, TPM, estresse e diversas outras as podem parecer ter como solução provisória uma grande taça de sorvete, por exemplo.

A explicação é simples: a vontade de comer está associada a sensações momentâneas de prazer, proporcionadas não só pelo sabor do prato favorito, mas também por substâncias presentes nos próprios alimentos escolhidos.

A fome, por sua vez, é uma necessidade biológica diretamente ligada ao funcionamento do organismo, ou seja, ela nada mais é do que um sinal do corpo enviado ao cérebro para avisar que necessita de mais “combustível”.

Por isso, se as refeições diárias são realizadas normalmente e a fome persiste em diversos momentos do dia, a causa pode ser psicológica, não mais urna necessidade natural.

A fome é uma necessidade fisiológica, na qual o corpo pede nutrientes para continuar funcionando. A vontade de comer, ou ainda, um desejo incontrolável de ingerir algo, acontece quando a pessoa consome mais do que deveria, mesmo quando já sente-se satisfeita.

Buscando a origem da Compulsão alimentar

Além de dificuldades pessoais passageiras, a comida também pode estar relacionada a problemas mais graves, como crises frequentes de estresse, distúrbios de ansiedade e até mesmo depressão.

Quanto mais o quadro se agrava, maior é a possibilidade de que a compulsão alimentar ganhe seu espaço.

O problema é caracterizado pela ingestão de uma quantidade de alimentos maior do que o considerado comum, não parando mesmo diante da sensação de estufamento, e ocorre por pelo menos duas vezes na semana.

Por isso, nesses casos, é preciso redobrar a atenção e os cuidados. O acompanhamento psicológico é uma ótima maneira de controlar o problema. A psicologia entra para pesquisar a relação que a pessoa estabelece com a comida, verifica pensamentos, sentimentos e comportamentos que possam estar interferindo no ato de comer.

Portanto, após detectar a compulsão, uma visita a um especialista em psicologia é uma ótima ideia. Durante a terapia, o indivíduo aprende maneiras de controlar o desejo de comer, entender os fatores psicológicos que o fazem comer em excesso, reconhece e desenvolve maneiras mais adequadas de se desligar de sentimentos negativos.

Acabe com a compulsão alimentar e melhore sua saúde

Fracionar a alimentação corretamente – ou seja, realizar seis refeições diárias – é a melhor opção para que o corpo não sofra as consequências de uma dieta desregrada.

Aliada a isso, a escolha dos alimentos também deve ser policiada constantemente.

Além de evitar frituras, alimentos processados (como embutidos), pratos industrializados congelados, temperos prontos, refrigerantes e bebidas alcoólicas em excesso, é preciso optar por lanches saudáveis na hora em que a fome resolver a aparecer.

Castanhas (moderadamente), pão integral com queijo cottage, frutas, sucos naturais e saladas, por exemplo, são ótimas escolhas. O importante é variar, sem deixar a saúde de lado!

Buscando a origem da Compulsão alimentar

Hábitos fundamentais para acabar com a compulsão alimentar

  • Leia os rótulos. Fique atento aos produtos dietéticos, porque nem sempre eles serão as melhores opções. Verifique e compare o valor calórico e o teor de gorduras.
  • Procure evitar alimentos gordurosos, limitando-os a um máximo de 30% do valor calórico total diário, excluindo a gordura saturada e dando preferência para as gorduras boas: monoinsaturadas e poli-insaturadas.
  • Aumente os carboidratos complexos (como os alimentos integrais) e evite os carboidratos simples (como doces e açúcar).
  • Procure elevar a quantidade de fibras na dieta (coma frutas e verduras).
  • Evite o sedentarismo.
  • Quando der vontade de comer doces, procure os caseiros, sem creme de leite, leite condensado e chocolate em excesso.
  • Beba, pelo menos, 2 litros de líquidos por dia (água pura e suco natural de frutas, por exemplo, são as melhores escolhas).
  • Não belisque enquanto cozinha! Se estiver com muita fome, programe um lanche entre as refeições principais. Um iogurte ou outro derivado de leite (magro) pode ser uma boa opção.
  • Para provar o tempero da comida, pegue em porções mínimas, como por exemplo, em colheres (chá).
  • Procure fazer as compras quando não estiver com fome. Ir ao supermercado faminto pode impulsionar a procura por alimentos calóricos e desnecessários.

Não pule as principais refeições, pois isto estimula a compulsão alimentar

Pular o café da manhã é uma péssima atitude para a saúde, já que, sem ele, a probabilidade de exagerar no almoço ou consumir lanches pouco saudáveis aumenta.

Deixar de ingerir algum alimento ao começar o dia gera ansiedade, assim, na primeira refeição do dia, o almoço, por exemplo, o consumo de alimentos muitas vezes sai do controle.

Não somente se o café da manhã é eliminado, como também pular o almoço, irá sobrecarregar o jantar.

Como saber se tenho Compulsão alimentar?

Como saber se tenho Compulsão alimentar?

Existe alguns sintomas típicos para quem possui compulsão alimentar, veja esta lista e saiba se você se enquadra.

  • Você come muito rápido nas refeições
  • Constantemente você come sem estar com fome
  • Você continua comendo mesmo que esteja saciado
  • Costuma comer sozinho
  • sentisse culpado por ter comido demais

Como controlar a Compulsão alimentar?

  • Masque chiclete sem açúcar
  • Cheirei um pedaço de chocolate
  • Coma alimentos ricos em triptofano
  • Pratique exercícios
  • Evite ter doces em casa ou em sua bolsa
  • Tome um bom café da manhã
  • Coma menos carboidratos
  • Coma mais frutas
  • Evite passar por momentos de ansiedade e estresse
  • Se cair na tentação coma em pequenas porções

Curtiu? Então Comenta!!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *